José Maria de Oliveira

Letras e Traços

José Maria de Oliveira

FELIZ NOVO ANO!

Latente e ativo o ato do Nascimento é talvez uma das mais belas, eternas e perturbadoras ações do Universo…
Por todo o lado, em tudo, permanentemente, desde o infinitamente pequeno ao infinitamente grande a natureza, fecunda-se, reproduz-se, falece, regenera-se, obsessivamente, e renasce… ad eterno…
A Vida é uma perpétua transformação continua do macro ao micro a Génese impõe-se esmagadora perpétua, intemporal…
Nascem galáxias, como nascem átomos glaciares, gaivotas, estrelas, seres humanos, andorinhas, goivos à beira dos ribeiros, canções de embalar… e todo o mais que desconhecemos…
E tudo Isto pulsa. Tudo isto tem coração, tudo isto é um coração a todos os compassos,  em todas as batidas… palpitações,  com mais ou menos ritmo…tudo isto é música, ritmo e a tanto está em Chopin, coma na gaita do amola tesouras, nas asas dum besouro, ou no spin dum electrão…o coração o Grande Coração que é o Universo tem os mesmos “sentimentos” que o nosso, assim como o nosso “espírito” nascente e renascente é o mesmo espírito do universo, a sua lógica, as suas leis a sua memória e aprendizagem… o que está dentro é igual ao que está de fora – Para que não esqueça!
Há quem diga que neste “terreno” estamos em DEUS e chegámos a ele sem esforço, sem barbas e batutas castigadoras, confissões, penitências …
O Todo é “mãe e pai” unidos no mesmo todo, numa cópula constante, num Orgasmo perpétuo, num êxtase infinito de luz. Vibração energia!!!
Tudo isto é UNO. Quer queiramos ou não “corpo”, “pulsação”. “memória” (em nós ou fora de nós) é tudo a mesma coisa Energia! Tudo é presépio, Natal, Ano Novo e Reis…Uma longa história, uma bela história…a mais bela das fábulas o mais doce dos mitos... o tal Presépio com que sonhamos em meninos, e teimamos sempre em relembrar na obsessiva e monótona lei “lei dos calendários”- ditadura do tempo!
O Universo é um presépio permanente, onde tudo, nasce, morre e renasce em simultâneo, independentemente de doutrinas, credos, definições, conceitos e preconceitos, e limites espaço temporais, por isso, e tal como você sempre quis e sem se ter apercebido disso, é sempre Tempo de Natal!
O Universo é um infinito útero onde tudo se gera em fecundação constante num Eteno Natal…
Os “pastores” estão entre nós, somos nós, as “ofertas” estão em tudo o que nos rodeia e nós dizemos egoistamente “nosso” e se você estiver um pouco mais atento, para além do Sol  que o aquece, do ar que o alimenta, da água que o purifica e da terra que o agasalha, basta olhar-se como um pouco dessa(esta)  grande oferta que é a vida de e em  cada um de nós, para sentir como esse Todo, ao fazê-lo existir, também o contemplou com a sua Graça e deu-lhe um Universo de bandeja!. O seu Amor é a sua rota… Aí você encontra a sua “Estrela do Oriente” a sua Estrela de Belém pronta a apontar-lhe o caminho…
Este Natal que passou e neste Ano Novo que agora entrou veja se consegue rever-se um pouco nisto tudo e naquilo que está também em si talvez por descobrir ainda, e ofereça a si próprio a Prenda de Natal do Seu Renascimento procurando ver à sua volta, com um novo olhar, participar definitivamente, em tudo aquilo que tem para oferecer, e receber neste grande presépio que é o Mundo, e onde usufruímos de grande magia que é a vida!!!

FELIZ NOVO ANO PARA SI!