Fernando Vieira

à Deriva

Fernando Vieira

Preparando a imunidade de rebanho

Todos nós esperamos que este segundo confinamento geral seja o último e que a maldita Covid-19 esteja, pelo menos, devidamente controlada à custa de dezenas de vacinas e milhões de injeções.

Um ano de frustrantes padecimentos e duras limitações depois, é o mínimo que merecemos, após termos abdicado de tantas coisas boas que a vida nos poderia ter proporcionado.

Vamos, pois, desejar ardentemente que tudo não tenha passado de um longo pesadelo, malgrado os resultados nefastos que provocou. Mas… será que teremos condições de retomar o nosso quotidiano, sem duradouros resquícios deste mau momento?

Para além das sequelas com que os infetados terão de conviver, que efeitos esta pandemia deixará no dia a dia dos confinados e quarentenados? Que terapias deveremos adotar para tentarmos regressar à normalidade, reabilitando-nos dos tiques provocados por esta espécie de coma social, seja em termos físicos, seja nos meandros da mente?

Falo, naturalmente, de gestos banais e corriqueiros – entretanto demonizados – como apertar a mão de amigos e conhecidos sem exageros e com a devida intensidade, o mesmo sucedendo com os beijinhos da praxe, para não falar no ato de acender luzes e tocar campainhas à cotovelada ou de empurrar portas à joelhada.

Fundamental será, ainda, desmamarmos o inconsciente vício de lavar e relavar as mãos com álcool gel por tudo e por nada, sem esquecer que, na sequência do regresso físico aos nossos postos de emprego, essa coisa de ficar um bocadinho mais no remanso da cama, à conta do teletrabalho, vai ter os dias contados.

Outro aspeto que considero essencial relaciona-se com o instintivo tique que nos faz desviar das pessoas nos passeios, enquanto suspendemos a respiração, já de si tão inibida devido ao uso de máscara. Dupla, nalguns casos.

Por tudo isto e muito mais, que agora não me ocorre, sugiro-vos um intenso treino em casa visando recuperar as anteriores rotinas, antes que seja alcançada a imunidade de rebanho e decretado o desconfinamento integral.